31 de julho de 2012

Bem aventuranças do crente (Harpã 126)



Esse hino 126 da harpã é um dos que mais gosto.
Queria compartilhar com vocês a história, pois é algo que nos renova.

Vale a pena transcrever aqui o relato da esposa do Pastor Paulo Leivas Macalão, Zélia Brito Macalão, que encontramos na página 224 do livro "GUNAR VINGREN - O diário do Pioneiro", CPAD, 5ª Ed. 1993:

"Passados alguns anos, depois do estabelecimento da Igreja no Rio, a família Vingren, vai a Alagoas, apoiar o trabalho, que ali era recém iniciado e sua pequenina filha Gunvor, adoece e vem a falecer sendo o sepultamento impedido de se realizar, no cemitério da cidade, pelo padre local, que alegava, ser a criança ´pagã´. Além da dor da perda, mais este gesto de ingratidão de um povo ao qual devotavam sua vida, saúde e agora um pedaço de si mesmos - sua querida filhinha - que acabou sepultada, a uma longa distãncia da cidade - Vingren abatido pela enfermidade, fruto das inúmeras vezes que foi acometido da terrível malária, quando pastor em Belém e em suas viagens pela região norte, tranca-se no quarto em oração e lágrimas, quando começa a ouvir, mais uma vez dos lábios de sua querida esposa a mais recente tradução de um clássico evangélico - o hino 126 da Harpa Cristã - que nas estrofes finais diz: 

Quando aqui as flores já fenecem, 
as do céu começam a brilhar, 
Quando as esperanças desvanecem 
o aflito crente vai orar- 

Os mais belos hinos e poesias 
foram escritos em tribulação, 
E do céu as lindas melodias, 
se ouviram na escuridão.

Sim confia tu inteiramente 
na imensa graça do Senhor, 
seja de ti longe o desalento 
e confia no Seu santo amor- 

Aleluia seja a divisa do herói 
e todo o vencedor, 
e do céu mais forte vem a brisa 
que te leva ao seio do Senhor! 

Mais uma vez Vingren é assim confortado!"


FONTE:
1) GUNAR VINGREN - O diário do Pioneiro, CPAD, 5ª Ed. 1993, p. 224 
2) CPAD

Confira a letra deste hino... e adore a Deus comigo.

Letra: Emil Gustafson, 1889
Música: Melodia folclórica suéca
Tradução: Frida Vingren

1
Bem-aventurado o que confia
No Senhor, como fez Abraão;
Ele creu, ainda que não via,
E, assim, a fé não foi em vão.
E feliz quem segue, fielmente,
Nos caminhos santos do Senhor,
Na tribulação é paciente,
Esperando no seu Salvador.

2
Os heróis da Bíblia Sagrada,
Não fruíram logo seus troféus;
Mas levaram sempre a cruz pesada,
Para obter poder dos céus,
E depois, saíram pelo mundo,
Como mensageiros do Senhor,
Com coragem e amor profundo,
Proclamando Cristo, o Salvador.

3
Quem quiser de Deus ter a coroa,
Passará por mais tribulação;
Às alturas santas ninguém voa,
Sem as asas da humilhação;
O Senhor tem dado aos Seus queridos,
Parte do Seu glorioso ser;
Quem no coração for mais ferido,
Mais daquela glória há de ter.

4
Quando aqui as flores já fenecem,
As do céu começam a brilhar;
Quando as esperanças desvanecem,
O aflito crente vai orar;
Os mais belos hinos e poesias,
Foram escritos em tribulação,
E do céu, as lindas melodias,
Se ouviram, na escuridão.

5
Sim, confia tu, inteiramente;
Na imensa graça do Senhor;
Seja de ti longe o desalento
E confia no Seu santo amor.
Aleluia seja a divisa,
Do herói e todo o vencedor;
E do céu mais forte vem a brisa,
Que te leva ao seio do Senhor

2 comentários:

Andresa Lopes disse...

Bela história , Belo reconhecimento \Õ
Hino de fé ,

Júnior disse...

Me emociona e ao mesmo tempo fico mas forte na fé em ouvir histórias e hinos de homem e mulheres de Deus que enfrentaram os desafios pelo evangelio e hoje pela glória de Deus o evangelio é pregado no nosso país que Deus abençoe.