5 de março de 2012

Senhor Jesus, cadê você ?


2011 foi um ano muito interessante em vários sentidos. O mundo gospel entrou em evidência como nunca havia entrado antes, em especial com um evento inédito da Rede Globo: Festival Promessas. Não quero ser um crítico do evento, mesmo por que algumas pessoas que eu admiro participaram e eu fiquei muito feliz por elas.

Mas quando eu paro para pensar sobre o Cristianismo atual eu simplesmente não consigo assimilar algumas coisas. Será realmente que este é o movimento que Jesus começou a mais de 2.000 anos atrás?

A resposta para esta pergunta começa antes do ministério de Jesus com um homem muito interessante: João Batista! A Bíblia diz que “entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que ele.” (Mateus 11:11) Foi ele que preparou o caminho pra Jesus no deserto pregando a mensagem de arrependimento. Diferente do perfil que poderíamos imaginar para um cargo tão importante, Ele não se preocupava muito com as idealizações sociais da época. "João vestia roupas feitas de pêlos de camelo, usava um cinto de couro e comia gafanhotos e mel silvestre." (Marcos 1:6) Em outras palavras, ele era no mínimo muito estranho.

A preocupação era apenas uma: Levar a mensagem de arrependimento - Mensagem que tem sido muito mal ensinada em nossos dias. Para muitos o arrependimento se resume em derramar lágrimas de crocodilo e justificar o pecado com argumentos religiosos da miscelânea gospel ensinada por pastores que não sabem nada de Bíblia. Vivemos um cristianismo que prega o conforto e a segurança acima de todas as coisas. A benção voltou a ser comercializada, o terrorismo faz parte das mensagens e a luta deixou de ser para tirar as almas do inferno. A competição pelo dízimo das almas direcionado a instituições de líderes que enriquecem e garantem o sustento de toda a família e dos amigos. Esta guerra cresceu e tomou tamanha proporção que a conquista do momento são os mecanismos de comunicação.

O poder da internet, rádio e televisão é grande e trás visibilidade. Um produto gospel bem divulgado pode vender milhões por isto o interesse da Globo, Sony e outras empresas por ai. Mas isto é óbvio, nem vou ficar chovendo no molhado. Quero falar dos que se dizem cristãos mas estão perdendo a alma para ganhar o mundo.

Parece que hoje em dia estamos mais preocupados em sermos bem vistos pelos de fora do que em mantermos a integridade do movimento. Mais preocupados com as finanças e aparências do que com a condição da alma. Não estou falando a respeito dos artistas da Globo mas dos cristãos em geral. Ser crente agora é modinha, afinal sempre foi moda viver muito bem e ignorar os problemas sociais. Com um ticket para entrar no Céu então é melhor ainda! Gravamos CD's, DVD's, escrevemos livros.... mas ai daqueles que deixarem de pagar o cachê, ou que infringirem os direitos autorais da obra. Afinal o amor tem limite, não pode ameaçar o nosso bolso. Agora precisamos pagar direito autoral até pra louvar a Deus dentro da igreja com cânticos que se tornaram produtos.

Mas e o arrependimento, estamos nos arrependendo do que? Do amor ao dinheiro? Da briga com as outras igrejas? Da fofoca? Da negligência nos estudos e no nosso crescimento pessoal? Não... arrependimento hoje em dia (mudança de atitude) é só pra não deixar de dizimar, para parar de beber cerveja, parar de fumar cigarro ou deixar de ir pra balada. Tem gente que condena o que bebe vinho responsavelmente mas dorme com a mulher do próximo. Tem gente que condena o que fuma mas é obeso e doente por que não consegue controlar a boca. Não morre de câncer no pulmão mas está entupido de colesterol. Tem gente que briga com quem faltou a um culto mas está em falta com sua família todos os dias da semana.

Realmente é bem melhor escutar um louvor de domingo na televisão do que ver as dançarinas semi-nuas se expondo por uma mixaria de dinheiro. Mas tolo é o que pensa que esta é a conquista mais importante do Brasil. Finalmente conquistamos o mundo do entretenimento e das finanças mas será este é o propósito do movimento? E os pobres, quando deixarão de ser pobres? E o governo corrupto, quando iremos nos arriscar para expor a verdade? E a corrupção na igreja, quando vamos tocar nos falsos ungidos de Deus? E os cristãos, quando vão começar a ler a Bíblia? E quando iremos evoluir como civilização? Quando iremos ajudar os prisioneiros e dependentes químicos? E os orfãos, e as víuvas? E a marcha pra Jesus, vai continuar servindo só pra promover políticos e celebridades? Amar ao próximo como a si mesmo, ainda existe isso?

Senhor Jesus, cadê você? Espero um dia no Brasil te ver...

1 comentários:

MUPADESB Jd. Pedreira disse...

Parabéns ao escritor pela critica feita nesse texto a respeito do mundo gospel a qual estamos vivenciando hoje em dia.
Onde está Deus no meio disso tudo?